top of page

Baixe grátis nossos e-books

Explore o mundo da Engenharia de Software e Data de forma mais eficiente e acessível com nossos eBooks!

  • Foto do escritorphilippemagno

Versionamento de Banco de dados com Flyway e Spring boot


flyway

Quando estamos desenvolvendo microserviços, um dos itens que buscamos é ter serviços alto contidos. Dessa forma um dos pontos que costumam ficar de fora em vários casos é o banco de dados.

Um framework que ajuda a versionar o banco dados através de scripts é o Flyway.


O Flyway nos ajuda a tratar todas as mudanças que serão realizadas no banco de dados através de um projeto spring-boot. Ele faz uso de scripts SQL e alguns metadados para gerenciar o estado e as mudanças do banco de dados.

A vantagem de utilizar tal framework é que qualquer um que esteja desenvolvendo no projeto vai ter o mesmo estado do banco de dados, geralmente uma cópia do banco de dados de desenvolvimento ou produção.

Nesse artigo vou mostrar como configurar o Flyway em um projeto Spring Boot.



Criando o projeto


Para criar o projeto vamos utilizar o site oficial do Spring. Primeiramente acesse o site:: https://start.spring.io/


Quando a página estiver carregada, configure as informações conforme a imagem abaixo:


Quando estiver finalizado basta clicar em GENERATE para baixar o projeto configurado.

Assim que realizar o download, você pode importar para sua IDE preferida. Eu vou utilizar o Intellij Idea (https://www.jetbrains.com/idea/).



Entendendo o Flyway


Se você abrir o arquivo pom.xml, você irá ver a dependência do flyway-core:

Dentro da estrutura do projeto você encontrará a pasta db.migration, nela vamos salvar os scripts do banco de dados.


Quando o projeto iniciar uma das tarefas durante o processo de inicialização é verificar se há algum novo script no projeto, havendo qualquer script ele irá aplicar no banco de dados.


Para criar nosso novo script, precisamos seguir alguns padrões no nome do arquivo. Esse padrão precisa ter um número que será incrementado a cada novo script. Dessa forma ajudamos o flyway a entender que se trata de um script não executado.


Para simplificar esse tutorial vamos criar um simples script que irá seguir o padrão V1, V2, V3 para incrementar o arquivo. No final o nome é o seguinte:


V1__create_base_tables.sql





Criando nosso primeiro script


Crie um novo arquivo chamado V1_create_base_tables.sql dentro da pasta db.migration e adicione o conteúdo abaixo:


Configurando o banco de dados


Para simplificar ainda mais o tutorial, eu utilizei o banco de dados H2 (banco em memória) para mostrar o funcionamento do flyway.

Para configurar esse banco no nosso projeto, abra o arquivo pom.xml e adicione a seguinte dependência:

Logo em seguida vamos colocar os dados para conexão no banco de dados. Dentro do arquivo application.properties adicione as seguintes configurações:


Após isso podemos executar o projeto, nos logs vamos ver algo parecido com isso durante a execução:


2023-04-07 14:12:29.896 INFO 8012 --- [ main] o.f.c.i.database.base.BaseDatabaseType : Database: jdbc:h2:mem:testdb (H2 2.1)

2023-04-07 14:12:30.039 INFO 8012 --- [ main] o.f.core.internal.command.DbValidate : Successfully validated 1 migration (execution time 00:00.037s)

2023-04-07 14:12:30.055 INFO 8012 --- [ main] o.f.c.i.s.JdbcTableSchemaHistory : Creating Schema History table "PUBLIC"."flyway_schema_history" ...

2023-04-07 14:12:30.132 INFO 8012 --- [ main] o.f.core.internal.command.DbMigrate : Current version of schema "PUBLIC": << Empty Schema >>

2023-04-07 14:12:30.143 INFO 8012 --- [ main] o.f.core.internal.command.DbMigrate : Migrating schema "PUBLIC" to version "1 - create base tables"

2023-04-07 14:12:30.177 INFO 8012 --- [ main] o.f.core.internal.command.DbMigrate : Successfully applied 1 migration to schema "PUBLIC", now at version v1 (execution time 00:00.057s)

2023-04-07 14:12:30.477 INFO 8012 --- [ main] o.hibernate.jpa.internal.util.LogHelper : HHH000204: Processing PersistenceUnitInfo [name: default]



Este log mostra que a execução da atualização do banco aconteceu com sucesso.


Quando um novo script for adicionado, como por exemplo V2__new_tables.sql, o flyway irá executar somente o novo script V2.


Observação: neste caso estamos utilizando um banco de dados em memória, toda vez que a aplicação parar, todos os dados contidos nela serão liberados. Portanto sempre iremos iniciar o banco do zero. Para os próximos tutoriais, vamos explorar cenários parecidos com casos reais.


Conclusão


O versionamento do banco de dados trás algumas vantagens como dar aos desenvolvedores uma cópia exata do banco de dados. Quando há alguma modificação a própria aplicação irá atualizar e gerenciar todas as mudanças, podendo aplicar tanto em desenvolvimento e produção.


Referências



Criando migrations:


H2 database


Comments


bottom of page